SUPER FM - A rádio que vive o vale

Galeria dos ex-presidentes da Alesc recebe retrato de Aldo Schneider

Juliano César  Juliano César      segunda-feira, 22 outubro 2018     

A Galeria de Ex-Presidentes da Assembleia Legislativa de Santa Catarina recebeu neste mês o quadro com o retrato do deputado Aldo Schneider, que faleceu em agosto deste ano, quando estava licenciado do exercício da Presidência da Alesc para tratamento de saúde. A galeria fica no hall do Palácio Barriga Verde. O quadro é em óleo […]

A Galeria de Ex-Presidentes da Assembleia Legislativa de Santa Catarina recebeu neste mês o quadro com o retrato do deputado Aldo Schneider, que faleceu em agosto deste ano, quando estava licenciado do exercício da Presidência da Alesc para tratamento de saúde. A galeria fica no hall do Palácio Barriga Verde.

O quadro é em óleo sobre tela, do artista plástico Zélio Andrezzo, de Florianópolis. Ele é responsável por 16 das 50 pinturas que retratam os ex-presidentes da Alesc na galeria. Na quinta-feira, 18, a imagem de Aldo recebeu a placa com a identificação e o ano em que comandou o Legislativo.

Aldo foi o 49º presidente do Parlamento catarinense no período republicano. Ele tomou posse no cargo no dia 6 de fevereiro com a renúncia do então presidente da Casa, deputado Silvio Dreveck (PP), parte de um acordo celebrado em 2016 entre o PP e o MDB, com a anuência das demais bancadas partidárias da Alesc, para a divisão do mandato da Presidência no biênio 2017-2019.

O ex-presidente chegou à Assembleia em 2011, após ser eleito em 2010 com 36.449 votos. Reeleito em 2014, foi vice-presidente da Casa por duas ocasiões. Sua carreira política teve início em Ibirama, em 1988, quando foi eleito vereador. Também foi prefeito de Vítor Meirelles por três mandatos e secretário de Desenvolvimento Regional de Ibirama.

Em 2017, Aldo foi diagnosticado com câncer. Mesmo em tratamento contra a doença, honrou os compromissos do mandato e assumiu a Presidência da Alesc neste ano. No dia 1º de agosto, presidiu sua última sessão na Alesc. No dia seguinte, precisou ser internado no Hospital da Unimed em Balneário Camboriú. Antes, colocou seu nome à disposição do MDB para concorrer à reeleição para a Assembleia. No entanto, em virtude das condições de saúde, desistiu da candidatura.

Aldo Schneider faleceu no hospital, em 19 de agosto. Seu corpo foi velado em Ibirama, onde recebeu honras militares. No dia seguinte, foi cremado em Balneário Camboriú, em uma cerimônia reservada a familiares e amigos.

Informações e Foto: Alesc