SUPER FM - A rádio que vive o vale

Polícia não confirma ameaça de atentando em escola

Jonas Hames  Jonas Hames      quarta-feira, 20 março 2019      EM: EDUCAÇÃO - EDUCAÇÃO  

Áudios e imagens com suposta ameaça de ataque com arma de fogo no Colégio São João Batista, não foi confirmado pela Polícia Civil. O material alarmou pais e moradores da cidade na tarde desta terça-feira (19), quando começaram a ser enviados através do Whatsapp. De acordo com os investigadores “não foram encontrados, até o momento, […]

Áudios e imagens com suposta ameaça de ataque com arma de fogo no Colégio São João Batista, não foi confirmado pela Polícia Civil. O material alarmou pais e moradores da cidade na tarde desta terça-feira (19), quando começaram a ser enviados através do Whatsapp.

De acordo com os investigadores “não foram encontrados, até o momento, indícios concretos que permitam concluir que exista a possibilidade real da ocorrência”. Em nota a Polícia também pede que pais monitores seus filhos nas redes sociais.

Leia a nota na íntegra:

“Nota de esclarecimento

A Polícia Civil, por meio da Delegacia da Comarca de São João Batista, informa:

–  em relação às imagens que circularam hoje pelas redes sociais, de acordo com as quais haveria risco de ocorrência de atentando em escola de São João Batista, foram realizadas inúmeras diligências investigativas, porém não foram encontrados, até o momento, indícios concretos que permitam concluir que exista a possibilidade real da ocorrência de um evento desta magnitude.

Por tal razão, solicitamos que não sejam divulgadas ou compartilhadas imagens das quais não se conhece a veracidade, que pouco contribuem com a segurança local.

As investigações continuam, de modo que a Polícia Civil permanece em alerta no município.

Por fim, sugerimos aos pais o controle das redes sociais de seus dependentes, sejam eles crianças ou adolescentes, mantendo a Polícia Civil ciente de qualquer ato que fuja da normalidade, comparecendo presencialmente na delegacia mais próxima ou se utilizando do disque denúncia 181”.