SUPER FM - A rádio que vive o vale

SJB pretende municipalizar licenciamento ambiental

Redação  Redação      sexta-feira, 29 novembro 2019      EM: MEIO AMBIENTE - CIDADE  

A municipalização de atividades de licenciamento ambiental em breve deverá se tornar uma realidade em São João Batista. Nesta semana, o Poder Executivo Municipal encaminhará dois projetos de lei relacionados ao assunto para a análise da Câmara de Vereadores. O primeiro deles é o que institui a Política Municipal de Meio Ambiente, documento que norteia […]

A municipalização de atividades de licenciamento ambiental em breve deverá se tornar uma realidade em São João Batista. Nesta semana, o Poder Executivo Municipal encaminhará dois projetos de lei relacionados ao assunto para a análise da Câmara de Vereadores.

O primeiro deles é o que institui a Política Municipal de Meio Ambiente, documento que norteia valores, objetivos e instrumentos que permitam o desenvolvimento de ações ordenadas e práticas no setor. E, o outro, é o que estabelece os valores das taxas para licenciamento, que serão equivalentes aos cobrados atualmente pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina.

Ambos os dispositivos atendem à Lei Complementar Federal nº 140/2011 e à Resolução nº 117/2017 do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema), que estabelecem critérios para que determinadas atividades de licenciamento possam ser municipalizadas. Conforme destaca o prefeito Daniel Netto Cândido, as medidas se somam a outras já efetuadas, como a criação da Fundação Municipal de Meio Ambiente (Fumab) e do Conselho Municipal de Meio Ambiente.

“É um trabalho que estamos fazendo para facilitar a vida dos nossos empreendedores. Ao municipalizarmos as atividades de licenciamento ambiental, vamos conseguir desburocratizar e agilizar os serviços. Um legado que queremos deixar para a cidade”, comenta o Chefe do Executivo Batistense.

Ele ainda destaca que, após a apreciação pelo Legislativo, um dos passos seguintes será o encaminhamento do arranjo legal para autorização por parte do Consema. E, também, a convocação de profissionais aprovados em concurso público específico realizado no fim de 2017 e a construção de uma sede própria para a Fumab.